Agricultura familiar

Nossas unidades estão integradas ao Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), do Governo Federal, e atendem em média 3.806 famílias, prestando assistência técnica 2.058 agricultores de perfil familiar, em uma área total de 101.733,55 mil hectares de soja.

Lançado em dezembro de 2004, o PNPB tem o objetivo de introduzir cada vez mais o biocombustível na matriz energética do país e, assim, promover o desenvolvimento socioeconômico regional. Entre as determinações do programa, se destacam o incentivo à agricultura familiar e a definição de um modelo tributário específico, concretizados no Selo Combustível Social, conquistado pela Caramuru em 2007.

O programa determina que parte da matéria-prima adquirida para a produção de biodiesel seja proveniente de agricultores familiares. Uma exigência que hoje o Grupo Caramuru cumpre pelo prazer de ver o desenvolvimento dos pequenos produtores, superando as metas estabelecidas pelo Governo Federal e realizando um trabalho diferenciado de inserção social e econômica dos assentados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Em apoio ao programa do Desenvolvimento Regional Sustentado (DRS), o Grupo atua com foco no crescimento socioeconômico do agricultor familiar, no estímulo e auxílio na constituição de novas cooperativas, que já somarão sete para a próxima safra.

Trata-se de uma iniciativa em sintonia com o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) e em parceria com agências rurais, Banco do Brasil, sindicatos dos trabalhadores rurais de diversos municípios, federações com base sindical ligadas à Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG) e com a Central de Cooperativas de Produção da Agricultura Familiar do Estado de Goiás (CECAF).

Com uma equipe de engenheiros agrônomos, sendo 12 próprios e 22 de outras empresas especializadas, o Grupo Caramuru desempenha o papel de empresa âncora. Entre outras ações, oferece assistência técnica às famílias e treinamentos para aperfeiçoamento das técnicas de manejo das culturas.

Além disso, a fim de gerar novas fontes de renda para as famílias e de matérias-primas não comestíveis para a produção do biodiesel, a Caramuru investe no desenvolvimento de culturas alternativas, como girassol e pinhão manso.

Em 2013, a Caramuru realizou o seu segundo Rally dos Assentamentos. Com o objetivo de mostrar o trabalho desenvolvido com os pequenos produtores, o evento teve sua primeira edição em 2012 e já é conhecido como um marco da nossa presença na agricultura familiar. Atualmente estamos presentes em 16 assentamentos, onde 350 famílias, que possuíam somente a terra, sem renda e apenas realizavam uma cultura de sobrevivência, têm recebido apoio financeiro e assistência técnica.

Esse trabalho contribui também para gerar emprego e renda na área rural, fixar o homem no campo, estimular a cultura e a qualificação para atividades produtivas limpas e aumentar o rendimento por transferência de tecnologia.

O sonho do Grupo Caramuru é que os pequenos produtores se desenvolvam cada vez mais, a fim de fazerem parte do nosso grupo de fiéis fornecedores. Para nós, a Agricultura Familiar, embora tenha começado como uma obrigação legal, se tornou uma paixão que coincide com nossos valores e metas.